, ,


10 finais chave de ouro

10 finais chave de ouro

Por Rafael Lopes

Sabe quando você vê um filme, e o filme vai se desenvolvendo muito bem, te prende, te surpreende e aí no fim acaba bem basiquinho, sem lá muita inspiração, apenas um ato final agradável e só? Talvez não seja frustrante, mas fica aquela coisa de que poderia ser melhor. Só que existe também, no meio de tanta obra prima, finais que fazem valer o tempo investido no filme, que fecham com chave de ouro tudo que foi construído, e que já de cara ganha pra sempre lugar cativo no coração dos cinéfilos. É sobre isso esse top 10, onde escolhi os filmes com meus finais preferidos, que são simplesmente sensacionais.

Ah, só uma coisa, caso você tenha cometido a heresia de não ter visto nenhum filme da lista, veja senão pedirei pro Zé do Caixão jogar uma praga!

 

10 – Casablanca (1942 – dir. Michael Curtiz)

Um final digno a algo que sempre foi sincero. Acho que isso define muito bem o ato final de Casablanca. A tensa despedida na fuga Victor Lazlo (Paul Henreid) entre os ex amantes Rick (Humphrey Bogart) e Ilsa (Ingrid Bergman) é carregado de paixão e um melancólico sentimento de despedida realmente emocionante. Um baque para quem esperava um final feliz, mas uma decisão dolorosa e entendida simplesmente porque era preciso. E outra, pra quem sempre terá Paris viva na memória, não haverá saudade que destrua a paixão.

 

9 – O Bandido da Luz Vermelha (1968 – dir. Rogério Sganzerla)

Um dos maiores filmes nacionais de todos os tempos, esse sensacional filme é carregado de uma malandragem, uma ironia, e tanta referencia ao cinema que o final não poderia ser diferente: junte tudo isso e temos um final inesquecível e digno de tornar esse filme inesquecível. A música, o fim do mundo, o policial bobão e o bandido que se liberta, é simplesmente genial, nada menos que isso!

 

8 – Amnésia (2000 – dir. Christopher Nolan)

Filme que revelou Christopher Nolan para o cinema é um belo diamante lapidado para resistir ao tempo. Além do filme ser soberbo, é original, inventivo, interessante e brilhante. O conto de tras pra frente do ex agente de seguros que quer vingar a morte da esposa, e sofre de perda de memória recente (e não Amnésia, como o titulo do filme erroneamente indica) é um final surpreendente e que assim como tudo na história catalisa uma explosão sentimentos e revelações que vão além de tudo que foi produzido no filme. É sensacional!

 

7 – Quanto Mais Quente, Melhor! (1959 – dir. Billy Wilder)

Fácil fácil uma das maiores e melhores comédias de todos os tempos. E por mais que o filme seja hilário por completo, as palavrinhas mágicas “Well, nobody’s perfect” (“Ora, ninguém é perfeito”) fazem toda a diferença, e credenciam esse final a entrar nessa lista sem pestanejar!

 

6 – O Pagamento Final (1993 – dir. Brian DePalma)

O ato final desse filme é impecável, por si só um dos momentos mais angustiantes já filmados, uma perseguição no metrô que eleva o clímax a maior potencia possível. Quando finalmente tudo parece caminhar para o que torcemos o tempo todo, eis que Benny Blanco aparece, e claro que lembramos desse filha da puta!

 

Comments

Leave a Reply
  1. Ah eu poderia facilmente tirar ” Cães de Aluguel”, e colocaria o final do Oldboy, coreano… o final é totalmente surpreendente e insano! Faz a gente compreender muito bom a extensão dos planos daquele vilão Doentio.
    De qualquer maneira, Seven também merecia estar na lista =D

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments