,


Crítica – Moonrise Kingdom

 

Wes Anderson é considerado um dos cineastas mais respeitados da atualidade, com seu humor sutil, seus movimentos de câmera precisos, uma fotografia impecável e um roteiro um tanto quanto genial. Em seu novo longa, Wes Anderson mostra uma história de amor entre dois adolescentes, ambos com problemas familiares.

A fuga de Sam Shakusky do acampamento de escoteiros faz com que o Escoteiro-Chefe (Edward Norton) lidere um busca para encontrar o garoto. Ao mesmo tempo, a pequena Suzy Bishop foge de casa, deixando sua família desesperada. A fuga foi planejada por algum tempo, em uma troca de cartas entre Sam e Suzy Bishop, que haviam se conhecido em uma apresentação de teatro no colégio. A partir desse ponto começa a se desenrolar a simpática história de amor desse jovem casal.

Em meio a um elenco que apresenta Bruce Willis, Edward Norton, Frances McDormand, Bill Murray e Tilda Swinton, são as duas crianças que acabam roubando a cena. A razão da inesperada fuga do jovem casal foi nada mais, nada menos que a vontade de encontrar um paraíso no qual pudessem se isolar e desfrutar o amor que compartilhavam. A descoberta da sexualidade é leve e bem-humorada, bastante típica do diretor.

Sem exagerar na comédia e nem no drama, Wes Anderson faz um filme simples, porém com excelente trabalho estético, excelência essa que se encontra na direção, nas cores do filme, nas atuações, no roteiro. Um filme feito para todas as idades desfrutarem da deliciosa sensação que ele nos proporciona.
Revisão Gee Gregório

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments