50 filmes para quem adora História

hist

11 – O Encouraçado Potemkin (1925) – Direção: Sergei M. Eisenstein

Em 1905, na Rússia czarista, aconteceu um levante que pressagiou a Revolução de 1917. Tudo começou no navio de guerra Potemkin, quando os marinheiros estavam cansados de serem maltratados, sendo que até carne estragada lhes era dada, com o médico de bordo insistindo que ela era perfeitamente comestível. Alguns marinheiros se recusam a comer esta carne, então os oficiais do navio ordenam a execução deles.


12 – A Paixão de Joana D’Arc (1928) – Direção: Carl Theodor Dreyer

França, século XV, Joana de Domrémy, filha do povo, resiste bravamente a ocupação de seu país. É presa, humilhada, torturada e interrogada de maneira impiedosa por um tribunal eclesiástico, que a levou, involuntariamente, a blasfemar.
É colocada na fogueira e morre por Deus e pela França.


13 – Persépolis (2007) – Direção: Marjane Satrapi, Vincent Paronnaud

Marjane Satrapi (Gabrielle Lopes) é uma garota iraniana de 8 anos, que sonha em se tornar uma profetisa para poder salvar o mundo. Querida pelos pais e adorada pela avó, Marjane acompanha os acontecimentos que levam à queda do xá em seu país, juntamente com seu regime brutal.


14 –  Adeus, Lenin! (2003) – Direção: Wolfgang Becker

Em 1989, pouco antes da queda do muro de Berlim, a Sra. Kerner (Katrin Sab) passa mal, entra em coma e fica desacordada durante os dias que marcaram o triunfo do regime capitalista. Quando ela desperta, em meados de 1990, sua cidade, Berlim Oriental, está sensivelmente modificada. Seu filho Alexander (Daniel Brühl), temendo que a excitação causada pelas drásticas mudanças possa lhe prejudicar a saúde, decide esconder-lhe os acontecimentos.


15 – O Nome da Rosa (1986) – Direção: Jean-Jacques Annaud

Em 1327 William de Baskerville (Sean Connery), um monge franciscano, e Adso von Melk (Christian Slater), um noviço que o acompanha, chegam a um remoto mosteiro no norte da Itália. William de Baskerville pretende participar de um conclave para decidir se a Igreja deve doar parte de suas riquezas, mas a atenção é desviada por vários assassinatos que acontecem no mosteiro. William de Baskerville começa a investigar o caso, que se mostra bastante intrincando, além dos mais religiosos acreditarem que é obra do Demônio.


16 – Lawrence da Arábia (1962) – Direção: David Lean

Em 1916, em plena I Guerra Mundial, o jovem tenente do exército britânico estacionado no Cairo pede transferência para a península arábica, onde vem a ser oficial de ligação entre os rebeldes árabes e o exercito britânico, aliados contra os turcos, que desejavam anexar ao seu Império Otomano a península arábica. Lawrence, admirador confesso do deserto e do estilo de vida beduíno, oferece-se para ajudar os árabes a se libertarem dos turcos.


17 – Glória Feita de Sangue (1957) – Direção: Stanley Kubrick

Em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, Mireau (George Meeker), um general francês, ordena um ataque suicida e como nem todos os seus soldados puderam se lançar ao ataque ele exige que sua artilharia ataque as próprias trincheiras. Mas não é obedecido neste pedido absurdo, então resolve pedir o julgamento e a execução de todo o regimento por se comportar covardemente no campo de batalha e assim justificar o fracasso de sua estratégia militar.


18 – O Último Rei da Escócia (2006) – Direção: Kevin Macdonald

O filme mostra os acontecimentos reais na Uganda durante os anos 70, quando o ditador Idi Amin (Forest Whitaker, ganhador do Globo de Ouro e ganhado Oscar por este papel) exercia seu poder. A história é narrada por meio do ponto de vista de seu médico pessoal.


19 – Valsa com Bashir (2009) – Direção: Ari Folman

Numa noite num bar, um homem conta ao velho amigo Ari sobre um pesadelo recorrente no qual é perseguido por 26 cães alucinados. Toda noite é o mesmo número de bestas. Ambos concluem que o pesadelo tem a ver com a missão deles no exército israelense contra o Líbano, décadas atrás. Ari, no entanto, fica surpreso ao perceber que não consegue mais se lembrar de nada sobre aquele período da sua vida. Intrigado com o enígma, Ari decide se encontrar e entrevistar velhos camaradas pelo mundo. Ele tem necessidade de descobrir toda a verdade sobre aquele tempo e sobre si mesmo. E quanto mais ele se aprofunda no mistério, mais suas lembranças se tornam aterrorizantes e surreais.

20 – A Queda – As Últimas Horas de Hitler (2004) – Direção: Oliver Hirschbiegel

Traudl Junge (Alexandra Maria Lara) trabalhava como secretária de Adolf Hitler (Bruno Ganz) durante a 2ª Guerra Mundial. Ela narra os últimos dias do líder alemão, que estava confinado em um quarto de segurança máxima.

129 Comments

Leave a Reply
  1. Lore (2012) é um ótimo filme, mostra a visão de uma adolescente que foi ”deixada” pelos pais, que eram membros do partido nazista…

  2. Bah, nenhum filme sobre a revolução de kronstaint(1921), resistencia ao golpe bolchevista na URSS, nada de revolução espanhola(1936) resistência ao imperialismo das superpotencias e luta contra o fascismo Franquista, nada de México rebelde, palestina, resistência curda na atualidade, hora de rever e atualizar …

  3. Olá, excelente publicação, irei colocar na “fila” vários desses filmes. Tenho apenas um erro minúsculo para apontar, sobre o filme “O Ultimo Rei da Escócia”, o ator Forest Whitaker não foi apenas indicado, ele ganhou o Oscar de melhor ator pelo filme. Nada que altera drasticamente o post, mas vale lembrar, hehe. Abraço.

  4. O Último Imperador, obra fantástica sobre o último imperador da China q termina a vida como um simples jardineiro em meio à ditadura comunista…

    A Casa dos Espíritos, cujo romance se entrelaça com as revoluções sociais e políticas ocorridas no Chile entre os anos 20 e 70.

  5. Concordo com a lista… não assisti a todos, mas gostei de todos aos que assisti… Um filme pouco comentado, mas que é muito bonito e tem este recorte do cotexto histórico da Guerra Civil Espanhola é o “Soldados de Salamina”. Recomendo muito!!!

  6. A lista é muito boa, sugiro o filme Machuca que retrata a vida de duas crianças durante o governo de Allende e a ditadura de Pinochet no Chile. Vale muito a pena

  7. Terra e Liberdade (Land and Freedom), de Ken Loach: Guerra Civil Espanhola.
    Focus (2001), de Neal Slavin: nacionalismo cristão e anti-semitismo nos Estados Unidos (Nova York), durante a Segunda Guerra Mundial.
    Desmundo (2003), de Alain Fresnot: Brasil Colonial, século XVI, orfãs trazidas para casar com colonizadores.
    Germinal (1993), de Claude Berri.
    Uma Onda No Ar (2002), Helvécio Ratton: história da Rádio Favela, em Belo Horizonte.

    Sobre a ditadura civil e militar de 1964, no Brasil:
    Batismo de Sangue (2007), de Helvécio Ratton.
    Cabra Marcado Para Morrer (1984), de Eduardo Coutinho.
    Eles não usam black-tie (1981), adaptação da peça de Gianfrancesco Guarnieri, sob direção de Leon Hirszman.
    Zuzu Angel (2006), de Sérgio Rezende.
    Prá Frente Brasil (1982), de Roberto Farias.
    O Dia Que Durou 21 Anos (2012). Direção de Camilo Tavares.

    (51 filmes para conhecer a fundo a ditadura civil e militar: )

  8. Hotel Ruanda
    Diamante de Sangue
    O poderoso chefão I
    A lista de (nao sei escrever o nome, e olha que sou descendente de alemões)/x/ī/d/l/e/r

  9. Muita boa a lista,pois são de filmes que nos dão um bom apoio didático opcional…,se fosse ler o livro o tempo seria uma imposição!!

  10. “Estado de Sítio”, “Sessão Especial de Justiça”, “Pra Frente Brasil”, “Eles não Usam Black Tie”, “Batismo de Sangue”, “Madame Satã”, “Missing”, “Che”

2 Pings & Trackbacks

  1. Pingback:

  2. Pingback:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *