As favelas em 10 filmes no Novo Cinema Brasileiro

, ,

Love

As favelas em 10 filmes no Novo Cinema Brasileiro

Fala Galera! Dessa vez montei uma lista com um tema bem recorrente em nossos filmes: as favelas. Boa parte dos espectadores criticam bastante a insistência dos diretores em colocarem seu olhar sobre o cotidiano dos moradores, o estilo de vida e os personagens contidos entre vielas e barracos, pois alegam que nosso cinema acaba ficando conhecido apenas por esse ou aquele tema. Claro que muitos outros, como eu, conseguem notar a riqueza dessas histórias e o quão grande aquelas pessoas e aqueles personagens são tanto para o cinema, quanto para a construção da identidade nacional. Pensando nisso, compilei alguns filmes que retratam desde a criminalidade nos morros  até a alegria dos moradores.  Espero que gostem e divirtam-se com as histórias que cada porta que abrirmos contará pra gente. Bons filmes pra vocês!


1 – Cidade de Deus (2002) – Direção: Fernando Meirelles, Kátia Lund

Buscapé (Alexandre Rodrigues) é um jovem pobre, negro e muito sensível, que cresce em um universo de muita violência. Buscapé vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo de seu destino por causa de seu talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. É através de seu olhar atrás da câmera que Buscapé analisa o dia-a-dia da favela onde vive, onde a violência aparenta ser infinita.


2 – Tropa de Elite (2007) – Direção: José Padilha

1997. O dia-a-dia do grupo de policiais e de um capitão do BOPE (Wagner Moura), que quer deixar a corporação e tenta encontrar um substituto para seu posto. Paralelamente dois amigos de infância se tornam policiais e se destacam pela honestidade e honra ao realizar suas funções, se indignando com a corrupção existente no batalhão em que atuam.

tropa-de-elite


3 – Era Uma Vez… (2008) – Direção: Breno Silveira

Rio de Janeiro. Dé (Thiago Martins) mora na favela do Cantagalo, em Ipanema. Filho da empregada doméstica Bernadete (Cyria Coentro) e abandonado pelo pai, Dé viu seu irmão Beto ser assassinado por um traficante e seu outro irmão, Carlão (Rocco Pitanga), ser exilado da favela pelos bandidos. Decidido a não seguir o caminho do crime, Dé trabalha vendendo cachorro-quente num quiosque da praia. De lá ele observa Nina (Vitória Frate), filha única de uma família rica que mora na Vieira Souto, rua em frente à praia de Ipanema. Os dois se conhecem na praia e acabam se apaixonando. Porém as diferenças entre seus mundos de origem geram diversas críticas e preconceitos velados.

era uma vez


4 – Cidade dos Homens (2007) – Direção: Paulo Morelli

Laranjinha (Darlan Cunha) e Acerola (Douglas Silva) são amigos, que cresceram juntos em uma favela do Rio de Janeiro e agora estão com 18 anos. Acerola tem um filho de 2 anos para cuidar, mas sente-se preso pelo casamento e lamenta a paternidade precoce. Já Laranjinha está decidido a encontrar seu próprio pai, que não conhece. Paralelamente o morro em que vivem é sacudido pelo mundo do tráfico, já que Madrugadão (Jonathan Haagensen), primo de Laranjinha, perdeu o posto de dono do local para Nefasto (Eduardo BR).

cidade dos homens


5 – Linha de Passe (2008) – Direção: Daniela Thomas, Walter Salles

São Paulo. Reginaldo (Kaique de Jesus Santos) é um jovem que procura seu pai obsessivamente. Dario (Vinícius de Oliveira) sonha em se tornar jogador de futebol mas, aos 18 anos, vê a idéia cada vez mais distante. Dinho (José Geraldo Rodrigues) dedica-se à religião. Dênis (João Baldasserini) enfrenta dificuldades em se manter, sendo também pai involuntário de um menino. Os quatro são irmãos, tendo sido criados por Cleuza (Sandra Corveloni), sua mãe, que trabalha como empregada doméstica e está mais uma vez grávida, de pai desconhecido. Eles precisam lidar com as transformações religiosas pelas quais o Brasil passa, assim como a inserção no meio do futebol e a ausência de uma figura paterna.

linha de passe


6 – Redentor (2004) – Direção: Cláudio Torres

Um jornalista (Pedro Cardoso) recebe de Deus a missão de convencer seu amigo de infância (Miguel Falabella), um empreiteiro corrupto envolvido em um escândalo imobiliário, a pedir perdão de seus atos a Deus e devolver o dinheiro dos trabalhadores lesados na construção de um condominio. Durante a missão, ele acaba se apaixonando pela bela filha do amigo (Camila Pitanga).

redentor


7 – 5x Favela – Agora por Nós Mesmos (2010) – Direção: Cacau Amaral, Cadu Barcelos, Luciana Bezerra, Luciano Vidigal, Manaira Carneiro, Rodrigo Felha, Wagner Novais

Em 1961, cinco jovens cineastas de classe média, oriundos do movimento estudantil universitário, realizavam o filme “Cinco Vezes Favela”. Carlos Diegues, Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman, Marcos Farias e Miguel Borges eram aqueles jovens que tornaram o filme um marco do cinema moderno brasileiro e um dos fundadores do Cinema Novo. Passadas quatro décadas, “Cinco Vezes Favela, Agora por Nós Mesmos” reúne dessa vez jovens cineastas moradores de favelas do Rio de Janeiro, treinados e capacitados a partir de oficinas profissionalizantes de audiovisual ministradas por grandes nomes do cinema brasileiro, como Nelson Pereira dos Santos, Ruy Guerra, Walter Lima Jr., Daniel Filho, Walter Salles, Fernando Meirelles, João Moreira Salles e muitos outros. O projeto apresenta cinco filmes de ficção, de cerca de 20 minutos cada um, sobre diferentes aspectos da vida em suas comunidades.

favela1


8 – Última Parada 174 (2008) – Direção: Bruno Barreto

Drama baseado em fatos reais sobre a vida do rapaz Sandro do Nascimento, menino de rua que sobreviveu à chacina da Candelária e, em 2000, sequestrou um ônibus no Rio de Janeiro. Tendo uma moça como refém na mira de seu revólver, a polícia – atiradores de elite – acabou disparando e matando os dois. O fato foi transmitido pela TV. Em 2002 o diretor José Padilha, de “Tropa de Elite”, transformou a história no documetário “Ônibus 174”.

ultima-parada-174-01g


9 – Verônica (2009) – Direção: Maurício Farias

Verônica é uma professora da periferia do Rio de Janeiro. Certo dia, um dos seus alunos permanece na escola porque os pais não foram buscá-lo. A professora descobre que eles foram assassinados e que o menino está com um pendrive que era do pai, com imagens do tráfico e da corrupção policial. Sem ter a quem recorrer, Verônica enfrenta traficantes e a banda podre da polícia para salvar o garoto e sobreviver. Ao mesmo tempo, luta para conquistar a confiança do menino e vencer a própria resistência diante de uma criança que não é sua.

veronica


10 – Quase Dois Irmãos (2004) – Direção: Lúcia Murat

Miguel é um Senador da República que visita seu amigo de infância Jorge, que se tornou um poderoso traficante de drogas do Rio de Janeiro, para lhe propôr um projeto social nas favelas. Apesar de suas origens diferentes eles se tornaram amigos nos anos 50, pois o pai de Miguel tinha paixão pela cultura negra e o pai de Jorge era compositor de sambas. Nos anos 70 eles se encontram novamente, na prisão de Ilha Grande. Ali as diferenças raciais eram mais evidentes: enquanto a maior parte dos prisioneiros brancos estava lá por motivos políticos, a maioria dos prisioneiros negros era de criminosos comuns.

quase dois irmãos

Comments

Leave a Reply
  1. sou de angola estou a fazer algumas realizações de filmes de curta metragem em bairros de luanda angola (gueto tipo favelas ) e gostaria de encontrar um diretor ou uma equipe que esteja desposta a ajudar-me a fazer um filme de verdade não tenho muitas condições mas é possível negociar-mos aguardo noticias vossas e sempre que tiverem matéria envia-me por email desejo estudar cinema e fotografia meu facebook é nusho nasdaflex sou gestor de projetos ,atleta de jiu jitsu brasileiro , diretor de cinema amador promotor e produtor de eventos culturais
    desejo produzir um filme com o tema Cazenga a preto e branco

  2. Se houver um tipo de filmes que são como eu e investigação da criminalidade. Além disso, também difruto ver series de detectives, a diversidade dos capítulos e duração da história , eu gosto de a maioria deles.

  3. Gente, vocês como conhecedores do cinema nacional, sabem me dizer a qual filme este trecho pertence > https://pbs.twimg.com/media/CGmW3MOXIAA84IL.jpg < Já pesquisei MUITOOO e pensei que se tratasse do ator Juan Paiva ou Kaique Jesus Santos quando ainda eram mirins, mas não encontrei nenhum indício de qual filme é! Por favor, me ajudem caso alguém saiba. Gostaria de saber mais sobre a fotografia usada no filme, especialmente neste trecho para um trabalho de faculdade, então ficaria muito grata por qualquer ajuda recebida! Bjs :*

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments