44 Filmes Para Quem Adora Psicologia

psico

Mais uma lista da série “Para Quem Adora”, dessa vez coma temática voltada para a Psicologia.


44 – Cisne Negro (2010) – Direção: Darren Aronofsky

Cisne Negro é um thriller psicológico ambientado no mundo do balé da Cidade de Nova York. Natalie Portman interpreta uma bailarina de destaque que se encontra presa a uma teia de intrigas e competição com uma nova rival interpretada por Mila Kunis. O filme faz uma viagem emocionante e às vezes aterrorizante à psique de uma jovem bailarina, cujo papel principal como a Rainha dos Cisnes acaba sendo uma peça fundamental para que ela se torne uma dançarina assustadoramente perfeita.


43 – K-Pax – O Caminho da Luz (2001) – Direção: Iain Softley

Prot (Kevin Spacey) é um homem misterioso, que vive dizendo ter vindo do planeta K-Pax, distante 1000 anos-luz da Terra. Por causa disto ele é internado em um hospício, onde conhece o Dr. Mark Powell (Jeff Bridges), um psiquiatra disposto a provar que ele na verdade sofre de um grave distúrbio de personalidade. Mas as descrições de Prot sobre como é a vida em seu planeta acabam encantando os demais pacientes do hospício, fazendo com que eles queiram ir com Prot quando ele diz que está próximo o dia em que deverá voltar ao seu planeta.


42 – Rain Man (1988) – Direção: Barry Levinson

Conta a história de Charlie Babbitt (Tom Cruise), um jovem que viaja a um hospital psiquiátrico para tentar descobrir quem é o beneficiário da fortuna que seu pai deixara ao falecer, já que para Charlie ele deixara apenas rosas premiadas e um carro. Ao chegar ao hospital, Charlie descobre que o beneficiário é Raymond (Dustin Hoffman), um irmão mais velho autista com Síndrome de Savant de quem nunca ouvira falar. Para garantir o dinheiro da herança, Charlie se aproxima de Raymond, disposto a brigar judicialmente pela guarda legal do irmão.


41 – Um Método Perigoso (2011) – Direção: David Cronenberg

O jovem psicanalista Carl Jung (Michael Fassbender) começa um tratamento inovador na histérica Sabina Spielrein (Keira Knigthley) sob orientação de seu mestre, Sigmund Freud (Viggo Mortensen). Disposto a penetrar mais afundo nos mistérios da mente humana, Jung verá algumas de suas ideias se chocarem com as teorias de Freud ao mesmo tempo em que se entrega a um romance alucinante e perigoso com a bela Sabina.

Anterior1 de 9

42 Comments

Leave a Reply
  1. Gostaria de recomendar também “Sybil” filme que relata a trajetória de Sybil Dorsett e a Dr. Wilbur na busca pelo tratamento da paciente, que sofre de transtorno de múltipla personalidade, um dos casos mais famosos da época. O filme diminui um pouco o número de personalidade múltiplas (se não me engano, 13) mas no livro são 17 personalidades com idades diferentes, e também com diferentes gêneros, que tomam conta de Sybil enquanto ela não consegue lidar com seus problemas corriqueiros sozinha, devido uma série de abusos sofridos na infância.

    Faz tempo que vi o filme, mas lembro que vi o filme mas lembro de ter achado muito bom, que conseguir o livro também, vale a leitura!

  2. Gostei da lista, vi quase todos (: mas eu acrescentaria ainda: Bem me quer, mal me quer (2002), Precisamos falar sobre Kevin (2011), Mar Adentro (2004), A caça (2012), Pelos olhos de Maisie (2012), White Frog (2012), Elena (2012)… e mais mil, mas não me lembro agora IUASGDIUASHIU

  3. Ótima lista. Gostei mesmo. Mas senti a falta de filmes como: Trainspotting , Quero ser John Malkovich, Império dos sonhos…

  4. Ótima lista. Acredito que filmes como Spider, Transamerica, Requiem para um sonho (meu favorito do Arronofsky), Shame, Psicopata Americano, Amnesia e O Operario são ótimos complementos para esta lista.

  5. Grande lista! Pode-se inferir conteúdo da Psicologia em praticamente todos os filmes, mas em relação a transtornos, temos também “Precisamos Falar Sobre Kevin”, “Réquiem”, “Nell”, “O Iluminado” e “Carrie”.

  6. muito boa essa postagem de vocês, nos ajuda como videolocadoras a informar melhor nosso acervo aos clientes

  7. Outro filme muito bom nessa temática é o “Requiem for a Dream” (“Requiem para um sonho”, se não me engano) do Darren Aronofsky. Apesar de ser voltado um tanto mais pra questão das drogas, o filme tem uma marca bem psicológica e nos leva entre diversas alucinações dos personagens e o agravamento dos seus vícios e até uma parte do tratamento de um deles.
    O longa ainda conta com atuações brilhantes, destaque para a performance da Ellen Burstyn, e, aí já uma opinião bem pessoal, a Jennifer Connelly tá linda nesse filme.
    Bom, pode ser até que eu esteja um tanto enganado sobre algumas coisas, mas fica aí a recomendação.
    P.S.: adorei a lista.

  8. Tinha um, europeu, dos anos de 1980, que era o máximo. Era de uma família e tinha um maluco e um vovô legal. Em determinado momento todo mundo ficava com um curativo na cabeça (até o busto do Freud). Eu esqueci o nome e não me perdoo por isso.

  9. Sybil, a história de uma garota que tinha 16 personalidades, com nomes, idades e características diferente, isso tudo quando ainda não se existia esse diagnóstico de múltiplas personalidades, trabalho muuito bom!

  10. Na minha opinião substitua o “k-pax” pelo “Hombre Mirando El Sudeste” um filme que tem a mesma história, só que além de ser anterior a este que vigora na lista, é muito mais poético

  11. Faltou “Mr.Johnson” , c/ Richard Gere interpretando um homem bipolar com problemas de euforia, e “Terapia do Amor”, uma comédia romântica que aborda a paixão de uma mulher por um homem muito mais jovem.

  12. Aos que se interessaram pelos filmes, a maioria, infelizmente, só pode ser assistida se for baixada via torrent. Principalmente os mais antigos. E ainda assim, geralmente só vão encontrar em sites estrangeiros. O site mais legalzinho no Brasil é o http://filmescult.com.br/. Não tem todos eles, mas tem alguns e outros que o pessoal mais cult gosta de ver. Mas geralmente, vão ter de sair procurando no Google mesmo. Boa caçada.

  13. Faltou outros filmes mais recentes:Garota Exemplar, Hannibal Lecter, Prova de amor, Para sempre Alice, O golpista do ano.

  14. Indico: Confissões (filme japonês), Oldboy (filme coreano) e Miss Violence (filme grego), estes tem uma temática muito pesada e reflexiva… e nos tira um pouco dos filmes americanos.

3 Pings & Trackbacks

  1. Pingback:

  2. Pingback:

  3. Pingback:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *