Os 10 Filmes Mais Malucos do Cinema

Os 10 Filmes Mais Malucos do Cinema

Bem, resolvi listar os filmes mais doidos do cinema!
*Claro que não julgando o que é ou não loucura.
Tendo como base os roteiros e filmagens que estamos acostumados, esses filmes abaixo são bem doidões!

Mas lembrando que: “O louco é a voz da verdade, só que livre das convenções sociais.”


10 – Videodrome – A Síndrome do Vídeo (David Cronenberg – 1983)

Sinopse: Max é o dono de uma pequena emissora de televisão a cabo. Aí sem querer o cara capta imagens de uma “snuff”, que são cenas de pessoas que eram realmente torturadas (bizarro!). Com o decorrer do filme, nosso protagonista descobre que a transmissão se chama Videodrome e que na verdade é um experimento que usa as transmissões regulares de televisão para alterar permanentemente as percepções de quem as vê, causando danos no cérebro. Aí o cara começa a surtar.
*Cuidado. “Crone” costuma ser perturbador.


9 – Brazil – O Filme (Terry Gilliam – 1985)

Sinopse: Apesar do filme chamar Brazil, ele não tem quase nada do Brasil. Somente a música Aquarela.
A história é sobre uma sociedade futurista meio estranha (meio?) que é altamente alienada.
Bem, o filme conta com uns personagens bem caricatos, malucos e marcantes.


8 – Holy Motors (Leos Carax – 2012)

Sinopse: Esse filme é maluco mas tem uma história compreensível. Eu acredito que seja uma critica ao cinema. A história mostra o personagem principal (Oscar – uma analogia ao maior prêmio cinematográfico) fazendo vários papéis em diferentes situações, passando por cenas de drama, ação, musical, entre outras. É um filme surrealista, meio surtado, mas que te faz pensar bastante para conectar os pontos.
Atuação magnífica de Denis Lavant. O filme é um dos melhores aqui da lista!


7 – Um Cão Andaluz (Luis Buñuel – 1929)

Sinopse: A maioria das pessoas já devem ter visto essa cena famosíssima do olho da mulher sendo cortado. Bem, é deste filme!
Não convém falar muito da história do filme, até por ser um curta e ter apenas 15 minutos.
Filme bem surtado. Mas o que se podia esperar de um roteiro escrito por Dalí (sim, o Salvador) e Buñuel?


6 – Pi (Darren Aronofsky – 1998)

Sinopse: Max (outro Max no papel principal?) é um jovem gênio da matemática e vive escondido da luz do sol. Max, então, consegue construir um supercomputador que o faz compreender toda a existência da vida na Terra, pois percebe que os eventos se repetem em um espaço de tempo. E aí ele quer burlar a bolsa de valores.
Enfim, o filme é recheado de elementos malucos e bizarros.

Anterior1 de 2

21 Comments

Leave a Reply
  1. Uma cena que eu acho muito bizarra, é a do ritual no filme “De Olhos Bem Fechados”(Eyes Wide Shut), de Stanley Kubrik. O ritual conta com uma música que é tocada de trás para frente, que é uma oração romena, de Jocelyn Pook. Só de ouvir esta “trilha invertida” já causa arrepios, e com as cenas do ritual mais ainda!

  2. Faltou muita coisa aí, né?! Mas tá valendo…

    Pra complementar:
    Post Tenebras Lux – Carlos Reygadas
    Abre los Ojos – Alejandro Amenábar
    Naked Lunch – David Cronenberg
    La Jetée – Chris Marker
    Altered States – Ken Russel

    Tem mais, mas deixa pra depois… hehehe…

  3. cara, império dos sonhos não é continuação de cidade dos sonhos. eu, pelo menos, nunca ouvi nada disso. e nao tem nada nos filmes q sugira isso. Liista massa, só nao vi 2, porém eu colocaria o el topo como mais louco/confuso/ué do q montanha sagrada.

    • Fala, Émerson! Valeu por comentar!

      Então, “Império” ser continuação de “Cidade” não é pelo fato dos filmes estarem realmente conectados. Você está certo quando coloca que não há elementos conectivos no segundo filme.

      Geralmente colocam “Império” como sendo continuação pelo filme também ter sido produzido em volta do termo “sonho”. E os dois filmes também eram vendidos juntos em um box do Lynch.
      Mas boa, vou editar a frase ali!

  4. Legal a lista. Só faltou “O mundo imaginário do Dr. Parnassus”, “Sr. Ninguém”, “Donnie Darko” e “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”. Fica a dica pra parte 2 🙂

  5. Faltou um filme nessa lista: “Os excêntricos Tennebauns” com Gwyneth Paltrow, Gene Hackman, Alec Baldwin, Bill Murray e Angelica Huston. O elenco é estelar, mas o filme é muito estranho.

  6. Tem umas sugestões em comentários aí que me fizeram dormir. Mas muito bacana a lista, deu saudade de alguns.

  7. Faltou incluir nessa lista Ladrões de Sabonete, de Maurizio Nichetti, que até hoje para mim é o suprassumo da bizarrice, pois mistura cinema, televisão e publicidade de maneira criativa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *