50 Filmes Para Quem Adora Filosofia

fiosofia

39 – O Sétimo Selo (Ingmar Bergman, 1957)

Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.


38 – 2001 – Uma Odisséia no Espaço (Stanley Kubrick, 1968)

Desde a “Aurora do Homem” (a pré-história), um misterioso monolito negro parece emitir sinais de outra civilização interferindo no nosso planeta. Quatro milhões de anos depois, no século XXI, uma equipe de astronautas liderados pelo experiente David Bowman (Keir Dullea) e Frank Poole (Gary Lockwood) é enviada à Júpiter para investigar o enigmático monolito na nave Discovery, totalmente controlada pelo computador HAL 9000. Entretanto, no meio da viagem HAL entra em pane e tenta assumir o controle da nave, eliminando um a um os tripulantes.


37 – Blade Runner – O Caçador de Andróides (Ridley Scott, 1982)

No início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência. São conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas.


36 – Minha Noite Com Ela (Eric Rohmer, 1969)

Jean-Louis (Jean-Louis Trintignant) é um fervoroso católico que encontrou sua parceira ideal, Françoise (Marie-Christine Barrault), em uma missa. Ele se encontra com Vidal (Antoine Vitez), seu amigo, que o convida para conhecer sua atual namorada, Maud (Françoise Fabian). Após passarem a noite discutindo filosofia e religião, Vidal volta para casa e deixa Jean-Louis e Maud sozinhos. Quarto filme da série Seis Contos Morais.


35 – Festim Diabólico (Alfred Hitchcock, 1948)

Na cidade de Nova York, Brandon e Phillip assassinam seu amigo David, por considerarem-se superiormente intelectuais em relação a ele. Com toda a frieza e arrogância, resolvem provar para eles mesmos sua habilidade e esperteza: esconderão o cadáver em um grande baú, que servirá como mesa e estará exposto no meio da sala de estar do apartamento deles, durante uma festa que realizarão logo em seguida.


34 –  Asas do Desejo (Wim Wenders, 1987)

Na Berlim pós-guerra, dois anjos perambulam pela cidade. Invisíveis aos mortais, eles lêem seus pensamentos e tentam confortar a solidão e a depressão das almas que encontram. Entretanto, um dos anjos, ao se apaixonar por uma trapezista, deseja se tornar um humano para experimentar as alegrias de cada dia.


33 – Paris, Texas (Wim Wenders, 1984)

Um homem é encontrado exausto e sem memória, em um deserto ao sul dos EUA. Aos poucos ele vai se recordando de sua vida, sendo acolhido pelo irmão Walt, que é casado com Anne. Com eles vive também Alex, filho do homem sem memória, que aos poucos volta a se identificar com o pai.


32 – Amarcord (Federico Fellini, 1973)

Através dos olhos de Titta (Bruno Zanin), um garoto impressionável, o diretor dá uma olhada na vida familiar, religião, educação e política dos anos 30, quando o fascismo era a ordem dominante. Entre os personagens estão o pai e a mãe de Titta, que estão constantemente batalhando para viver, além de um padre que escuta confissões só para dar asas à sua imaginação anti-convencional.


31 – The Professional (Dusan Kovacevic, 2003)

Até recentemente um professor universitário, escritor boêmio, membro dos círculos intelectuais de Belgrado e um passional oponente do regime de Milosevic, Teja é um gerente de uma grande casa de publicações. Um dia, ele recebe a visita inesperada de Luka, agente aposentado do Serviço de Segurança Sérvio. E então, durante a visita, começam-se os confrontos entre eles, cheios de viradas brilhantes. O que vemos é uma crônica de uma era, a partir de incríveis situações, quase sempre comoventes, às vezes engraçadas, até os mais sombrios eventos e histórias de guerra, durante o fim do século XX.


30 – Fahrenheit 451 (François Truffaut, 1966)

Em um Estado totalitário em um futuro próximo, os “bombeiros” têm como função principal queimar qualquer tipo de material impresso, pois foi convencionado que literatura um propagador da infelicidade.

13 Comments

Leave a Reply
  1. A lista é muito boa, exceto pelo filme “Quem Somos Nós?” Não é que o filme seja ruim ou não, é que é uma tentativa de documentário totalmente desonesta com direito a cortes e distorções de frases de cientistas pra corroborar a “mensagem” do filme. Enfim, não assista como documentário de ciência.

  2. Achei que faltaram alguns filmes bem significativos na lista, tais como Morte em Veneza de Luchino Visconti, O Anjo Exterminador e O discreto charme da Burguesia de Bunnuel. Também tiraria alguns, mas concordo com grande parte dos citados

  3. Ilha do medo, Quando do Nietzche chorou, Réquiem for a dream, crush no limite, todos estes faltaram, porém deixar de tora Clube da luta é um pecado mortal!

  4. Tem pouco buñuel, antonioni, lynch e lars von trier, faltou alain resnais, faltou alejandro jodorowsky. Mas tem muita coisa boa

3 Pings & Trackbacks

  1. Pingback:

  2. Pingback:

  3. Pingback:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *