Os 15 melhores filmes sobre suicídio

, ,

Love OMG Win WTF

Os 15 melhores filmes sobre suicídio

Arthur Schopenhauer retratada o suicídio como uma mentira, mesmo em um mundo marcado pelo sofrimento. David Hume considerou-o como uma alternativa legítima. Embora possamos concordar ou discordar com qualquer uma dessas posições extremas, podemos aceitar com Albert Camus que o suicídio não deve ser uma questão de pequenas considerações.

O tema do suicídio não foi estranho para os fãs de cinema. Houve uma significativa quantidade de produções que explorou a partir de suas implicações para as suas consequências. Houve também filmes centrados em torno da representação do suicídio como uma questão de interesse estético.

Abaixo está uma lista de 15 filmes sobre o suicídio. Alguns deles teve uma recepção calorosa do público, enquanto outros ganharam o status de cult. Confira:

(Por Taste of Cinema)


15 – A Ponte (Eric Steel, 2006)

A ponte Golden Gate, que atravessa a baía de San Francisco, é um dos mais importantes pontos turísticos dos Estados Unidos. Mas é também o lugar que registra o maior índice de suicídios do mundo. Durante o ano de 2004, o diretor registrou, dia após dia, a rotina nefasta desse cartão-postal. Além do movimento de carros, pedestres e turistas, ele filmou mais de vinte suicídios.
O documentário flagra pessoas que sobem no parapeito da ponte e se atiram. O diretor vai então atrás de depoimentos de familiares e amigos dos suicidas para tentar entender seus motivos. O filme abriu o debate sobre a colocação de grades anti-suicídio na ponte.


14 – Duplo Suicídio em Amijima (Masahiro Shinoda, 1969)

A história de amor de um comerciante de papel por uma geisha. Ela, visada pelo mais rico comerciante local, precisa do dinheiro dos clientes para sustentar a mãe, que morre de fome no interior. Ele, casado e com dois filhos, não vê outra maneira de consumar seu amor – uma vez que ele não tem como sustentar a geisha só para si – a não ser pela morte. Propõe à amada o duplo suicídio na ponte. Ela concorda.


13 – Garota, Interrompida (James Mangold, 1999)

Em 1967, após uma sessão com um psicanalista que nunca havia visto antes, Susanna Kaysen foi diagnosticada como vítima de “Ordem Incerta de Personalidade” – uma aflição com sintomas tão ambíguos que qualquer garota adolescente pode ser enquadrada. Enviada para um hospital psiquiátrico, onde viveu nos 2 anos seguintes, ela conhece um novo mundo, de jovens garotas sedutoras e transtornadas. Entre elas está Lisa, uma charmosa sociopata que organiza uma fuga com Susanna, Daisy e Polly, com o intuito de retomarem suas vidas.


12 – Gente Como a Gente (Robert Redford, 1980)

A morte prematura em um acidente de um dos filhos de uma família de classe média alta acaba afetando a todos, principalmente o irmão da vítima, que se considera responsável pelo ocorrido e está em tratamento psiquiátrico. No entanto a mãe faz questão de manter as aparências, para não dar a entender que a unidade familiar foi quebrada.


11 – Últimos Dias (Gus van Sant, 2005)

Blake (Michael Pitt) é um famoso músico de rock que mora numa mansão mal conservada e isolada do mundo. Caminhando pelos bosques que circundam a casa, interagindo pouco com o grupo de amigos que coabita no local ou tocando música sozinho, ele se fechou em um mundo interior que o torna cada vez mais distante dos outros e da vida exterior.

Comments

Leave a Reply
  1. acho que sociedade dos poetas mortos é válido também pra essa lista. A pequena loja de suicídios é lindo demais <3

  2. Olá, filmes muito bons. Poderia citar ainda outros dois, além destes já postados nos comentários: Heróis Imaginários e o excelente e pouco conhecido Para Sempre na Memória (de 1988) sobre o impacto que o suicidio causa no ambiente escolar.

  3. Telma e Louise (Susan Sarandon divando) devia estar entre os cinco primeiros….
    A pequena loja de suicídios…
    2h37 – É Só Uma Questão De Tempo…
    Marcas de um suicídio (Susan Sarandon divando de novo)

    e sem contar no mais fodástico de todos
    “As horas”.

  4. para mim faltou “O hotel de um milhão de dólares” – Win Wenders como diretor e excelente atuação de Mel Gipson

  5. Ola estou fazendo um trabalho sobre esse assunto você saberia me dizer o nome desse filme ? Me interessei por seede um diretora brasileira.
    Agradeço desde ja 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…