, ,


10 filmes que não aparentam ser o que são pelo título

Resolvi listar 10 filmes que aparentam ser uma coisa pelo nome mas que são totalmente diferentes quando assistimos!

Muito disso acontece por causa das traduções em português. Mas há casos em que o nome original também não ajuda muito…

Confiram essa lista e deem sugestões para uma segunda parte! É difícil lembrar desses nomes!

*Não levem a lista tão a sério, claro que dei uma forçada no “como deveria se chamar”…


10 – Três É Demais (Wes Anderson – 1998)

O que é: uma comédia sobre um garoto e um magnata que se apaixonam pela mesma professora.

O que o nome sugere: uma comédia (engraçadíssima, aliás) com Adam Sandler e Rob Schneider.

Como deveria se chamar*: A Grande Disputa de Rushmore.

*Problema na tradução. O nome em inglês (Rushmore) não ficaria bom aqui no Brasil.

Adam Sandler apareceria esbarrando (sem querer) no cara a direita…

9 – Hannah e Suas Irmãs (Woody Allen – 1986)

O que é: uma comédia familiar ao estilo Woody Allen de sempre.

O que o nome sugere: Hannah, uma garota arteira, e suas irmãs fogem da escola para ir atrás de um tesouro perdido em uma ilha deserta acompanhada de um cachorro labrador em uma aventura eletrizante!

Como deveria se chamar: Família ê. Família á.

Irmãzinhas em busca de aventura!

8 – Persona – Quando Duas Mulheres Pecam (Ingmar Bergman – 1966)

O que é: um filme sobre uma enfermeira que vai morar com uma mulher que não fala mais. Monólogo intenso de Bibi Andersson ao estilo Bergman de sempre.

O que o nome sugere: duas mulheres lésbicas que se conhecem e passam a ser uma “persona” só.

Como deveria se chamar: o nome original é só Persona. Poderia ser igual.

Preto e branco são as cores mais quentes.

7 – A Caça (Thomas Vinterberg – 2012)

O que é: um drama psicológico sobre um cara (Lucas) que é acusado de pedofilia.

O que o nome sugere: um animal violento ataca um grupo de jovens que acampavam sozinhos na selva. Os sobreviventes vão à caça do bicho sem dó ou escrúpulos.

Como deveria se chamar: Run, Lucas, Run.

“Aparece bicho fdp, daqui você não passa.”

6 – Para Sempre Alice (Wash Westmoreland – 2014)

O que é: um drama (daqueles pra chorar) sobre uma mulher que tem Alzheimer.

O que o nome sugere: princesa da Disney no seu 4º e último filme.

Como deveria se chamar: Alice. Ou igual ao original: Ainda Alice.

A linda princesa Alice (sorry, Moore).

Written by Felipe Yuzo

Aquela dose de alma na penumbra diária.

Comments

Leave a Reply
  1. onde está 1 milhão de maneiras de se pegar na pistola? o título (ou a péssima tradução) sugere um pornô dos anos 80; o filme não passa… bem, de um filme ruim como qualquer outro.

  2. mas garota exemplar faz muito sentido o nome.
    Pois os livros escritos pela mulher se chamam “Amy Exemplar”(Amazing Amy)

  3. Concordo!
    Mas se, por exemplo, você não conhecesse a sinopse do filme ou do livro e fosse assistir sem saber, o que esperaria pelo nome? haha

  4. O melhor (ou pior) exemplo pra mim é o medíocre título “A Primeira Noite de Um Homem” (The Graduate) que subestima um filme com umas das melhores sequências finais do cinema.

  5. Realmente, a tradução ficou horrível. Pior que o nome original tem TUDO a ver com a proposta do filme. hahah

  6. Quando eu li o nome Garota Exemplar eu pensei que seria um livro sobre uma menina que sofria preconceito, machismo, não tinha oportunidades, mas no final do filme venceria na vida. Meio que um típico sessão da tarde. Mas quando eu assisti… socorro! O melhor do Fincher.

  7. Um que também poderia entrar na parte 2 da lista é aquele “Perfect Mothers” ou “Adore” (cada um chama de um jeito), que passa a impressão de ser um filme sobre mães sofridas que batalham pra criar seus filhos em uma sociedade opressora, qndo na vdd é um filme sobre duas mães que pegam os filhos uma da outra.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments