Os 20 melhores filmes sobre a Idade Média

, ,

Cute LOL Love OMG Win WTF

Os 20 melhores filmes sobre a Idade Média

O passado é um mundo atormentado por conflitos políticos e religiosos. O passado medieval continua a fascinar cineastas e público. A lista a seguir apresenta alguns dos filmes mais notáveis ​​e interessantes definidos ou inspirados pela Idade Média.


20. Cavaleiros Teutônicos (1960, Aleksander Ford)

Um conto de um jovem nobre empobrecido, que, com a volta de seu tio de uma guerra contra a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos na Lituânia. Ele se apaixona por uma bela mulher e promete um juramento para trazer seus “troféus” três dos Cavaleiros Teutônicos.

medi20


19. Vlad Țepeș (1979, Doru Năstase)

Cinebiografia de Vlad “O Empalador” Tepes, mais conhecido como o Conde Drácula. Filme romeno da década de 70, em que o cinema romeno produzia várias obras de qualidade épica.

medi19


18. Häxan (1922, Benjamin Christensen)

Häxan documenta as perseguições movidas contra as feiticeiras numa Europa atravessada pela intolerância religiosa. O filme é narrado em primeira pessoa, como se o diretor desejasse demonstrar uma tese, assim enunciada: “A crença nos maus espíritos, feitiçaria e bruxaria é o resultado de ingênuas noções sobre o mistério do universo”. Torturas, possessões e rituais de Sabá são aqui dramatizados numa narrativa de docudrama, ilustrando uma série de analogias entre o mundo moderno e o período da Inquisição. Obra-prima do cinema fantástico, realizado numa época em que não havia censura. São visíveis as influências pictóricas de Hieronymus Bosch e Bruegel. O virtuosismo de Häxan acabou influenciando Carl Dreyer em “A Paixão de Joana D’Arc”.

medi18


17. Macbeth (1948, Orson Welles)

Baseado na obra de Willian Shakspeare,conta a história de um homem ambicioso que conspira para se tornar rei na Escócia medieval.

medi17


16. O Decameron (1971, Pier Paolo Pasolini)

O legendário diretor italiano Pier Paolo Pasolini nos traz nove contos exuberantes neste filme “rústico, genuinamente irreverente e picante” (Variety). Baseado nos eternos clássicos de Boccaccio – e o primeiro filme da Trilogia da Vida de Pasolini – Decameron é uma “irreverente travessura” (Variety), “positivamente triunfante em sua malícia” (Films and Filming)! Freiras devassas que realizam “milagres” sexuais, uma esposa traiçoeira com habilidade para negócios, um artista tuberculoso à beira da morte que tenta trapacear com o Céu, jovens amantes apanhados com as calças na mão, um criado que perde a cabeça por amor e um simplório fazendeiro que tenta transformar sua esposa numa égua. Estas são apenas algumas das histórias que Pasolini traz à vida com maestria!

medi16


15. Ran (1985, Akira Kurosawa)

Japão, século XVI. Hidetora (Tatsuya Nakadai), o poderoso chefe do clã dos Ichimonjis, decide dividir em vida seus bens entre seus três filhos: Taro Takatora (Akira Terao), Jiro Masatora (Jinpachi Nezu) e Saburu Naotora (Daisuke Ryu). Com o primeiro fica a chefia do feudo, as terras e a cavalaria. Os outros dois ficam com alguns castelos, terras e o dever de ajudar e obedecer Taro. No entanto, Hidetora exige viver no castelo de alguns deles, manter seus trinta homens, seu título e a condição de grão-senhor, mas Saburu, o predileto, prevendo as desgraças que viriam com tal decisão, se mostra contrário à decisão paterna. Assim é expulso do feudo e acaba sendo acolhido por Nobuhiro Fujimaki (Hitoshi Ueki), que se mostra impressionado com sua decisão de contrariar o pai e casa-o com sua filha. Hidetora vai ao seu castelo, que agora é de Taro, e não é bem recebido, pois seu primogênito é encorajado por Kaede (Mieko Harada), sua mulher, para ter liberdade para tomar decisões e chefiar o feudo. Kaede quer vingar a morte dos pais, que foram mortos por Hidetora em um incêndio, e guarda muito rancor e igual rejeição. Hidetora sente isso quando vai ao castelo de Jiro e assim se vê isolado em seu ex-império e bem próximo da insanidade.

medi15


14. Francisco, Arauto de Deus (1950, Roberto Rossellini)

O filme dramatiza uma série de doze vinhetas em que são narradas as proezas de São Francisco de Assis e seus primeiros seguidores, em seu percurso por várias cidades italianas a fim de pregar e praticar aquilo que consideram a suprema felicidade. No percurso, deparam-se com um violento tirano e são posteriormente abençoados pelo Papa.

medi14


13. O Processo de Joana D’arc (1962, Robert Bresson)

Obra-prima do francês Robert Bresson, que aqui reconstituiu a prisão, o julgamento e a execução da mártir Joana D’Arc, baseando-se exclusivamente em documentos históricos. Austero, sóbrio e revelador, Bresson recorreu a atores não-profissionais para mostrar o martírio dessa figura histórica do século 15.

medi13


12. Alexander Nevsky (1938, Sergei Eisenstein)

Na Rússia do século 13, invadida por estrangeiros, o príncipe Alexander Nevsky arregimenta a população para formar um exército e conter a invasão de cavaleiros teutônicos. Baseado em fatos históricos.

medi12


11. Trono Manchado de Sangue (1957, Akira Kurosawa)

No Japão do século XVI, os samurais Washizu e Miki encontram uma feiticeira na volta para casa depois de vencerem uma batalha. Ela prevê que Washizu será o Senhor do Castelo do Norte. Esse é o início de uma sangrenta luta pelo poder. Adaptação da peça “Macbeth”, de Shakespeare.

medi11

Comments

Leave a Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments