, ,


Os 14 melhores filmes do Dogma 95

Os 14 melhores filmes do Dogma 95

O Dogma 95 é um movimento cinematográfico internacional lançado a partir de um manifesto publicado em 13 de março de 1995 em Copenhague, na Dinamarca. Os autores foram os cineastas dinamarqueses, Thomas Vinterberg e Lars von Trier. Segundo o relato de Vinterberg, os dois levaram apenas 45 minutos para formular as regras. Elas foram apresentadas uma semana depois no Odéon – Théatre de L’Europe, em Paris, em 20 de março de 1995, onde von Trier foi chamado para celebrar o centenário do nascimento do Cinema.

As regras do Dogma 95, também conhecidas como “voto de castidade”, são:

  1. As filmagens devem ser feitas no local. Não podem ser usados acessórios ou cenografia (se a trama requer um acessório particular, deve-se escolher um ambiente externo onde ele se encontre).
  2. O som não deve jamais ser produzido separadamente da imagem ou vice-versa. (A música não poderá ser utilizada a menos que ressoe no local onde se filma a cena).
  3. A câmera deve ser usada na mão. São consentidos todos os movimentos – ou a imobilidade – devidos aos movimentos do corpo. (O filme não deve ser feito onde a câmera está colocada; são as tomadas que devem desenvolver-se onde o filme tem lugar).
  4. O filme deve ser em cores. Não se aceita nenhuma iluminação especial. (Se há muito pouca luz, a cena deve ser cortada, ou então, pode-se colocar uma única lâmpada sobre a câmera).
  5. São proibidos os truques fotográficos e filtros.
  6. O filme não deve conter nenhuma ação “superficial”. (Homicídios, Armas, Sexo, etc. não podem ocorrer).
  7. São vetados os deslocamentos temporais ou geográficos. (O filme ocorre na época atual).
  8. São inaceitáveis os filmes de gênero.
  9. O filme final deve ser transferido para cópia em 35 mm, padrão, com formato de tela 4:3. Originalmente, o regulamento exigia que o filme deveria ser filmado em 35 mm, mas a regra foi abrandada para permitir a realização de produções de baixo orçamento.
  10. O nome do diretor não deve figurar nos créditos.

Todos os filmes que recebem o reconhecimento do Dogma 95 seguem 10 regras estipuladas por Trier e Vinterberg. Para tanto, os realizadores devem enviar cópias de seus filmes à entidade que gerencia o Dogma 95 e submetê-los à avaliação. Caso aprovado e verificado que o voto de castidade foi cumprido, os autores recebem o Certificado Dogma 95.


14. Em Suas Mãos (Annette K. Olesen, 2004)

Anna (Ann Eleonora Jorgensen), uma estudante de teologia, é casada com Frank (Lars Ranthe) e há vários anos tenta engravidar. Após ser convidada para trabalhar como substituta na capela de uma prisão feminina, ela conhece Kate (Trine Dyrholm), uma mulher que, de acordo com as outras presidiárias, tem poderes sobrenaturais. Pouco depois Anna descobre estar grávida, ao mesmo tempo em que descobre um segredo de Kate, que terá conseqüências terríveis para ambas.


13. Dançando no Escuro (Lars Von Trier, 2000)

Selma Jezkova (Björk) é uma mãe solteira portadora de uma doença hereditária na visão. Tentando impedir que seu filho fique cego como ela está ficando, Selma trabalha o máximo que pode para economizar e pagar sua operação. Têm-se início uma série de trágicos acontecimentos que mudarão para sempre os rumos de sua vida.


12. Når nettene blir lange (Mona J. Hoel, 2000)

Uma grande família vai para as montanhas passar o Natal em uma cabana alugada. Problemas ocorrem na Véspera de Natal quando o pai fica bêbado e seus problemas com álcool emergem. Passamos então a conhecer o passado obscuro da família e segredos são revelados. O que aparenta ser uma família comum na verdade esconde em seu interior questões muito mais complexas.


11. Amerikana (James Merendino, 2007)

Do diretor de SLC Punk vem este road-movie sobre dois amigos, Pedro e Chris (Michael Goorjian e James Duval), um incrivelmente idealista e otimista; o outro cinicamente niilista e negativo. Como eles viajam do noroeste ao sudoeste, eles vêem seu país com outros olhos. Chris tem altas expectativas e noções românticas da América. Pedro vê o vazio da América com os ideais perdidos.


10. Interview (Hyuk Byun, 2000)

Em meio as gravações de entrevistas para seu novo filme, o diretor Eun-suk se interessa por Young-hee – uma das entrevistadas. A jovem, no entanto, se esquiva por ter mentido em sua entrevista e para continuar escondendo seu passado. Filme coreano reconhecido pelo Movimento Dogma 95, com certificado Dogma #7.

Comments

Leave a Reply
  1. Não concordo com alguns pontos dessa matéria…
    O correto sobre uma das regras do Dogma é:
    “The film must not contain superficial action. (Murders, weapons, etc. must not occur.)”, não possui menção alguma de sexo (uma vez que Os Idiotas possui uma cena bem crua de sexo e faz parte do Dogma).

    E dificilmente (na verdade é impossível) Dançando no Escuro é um filme do Dogma, pois ele simplesmente quebra todas as regras e nunca sequer foi dito que ele fazia parte do movimento (possui arma, existe edição, foi utilizada iluminação própria, foram utilizados acessórios, houve adição de música, e etc.)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments