, ,


10 filmes que influenciaram o cinema de Woody Allen

10 filmes que influenciaram o cinema de Woody Allen

Woody Allen faz em média um filme por ano, e tem 50 filmes em seu currículo. Seu estilo marcante é uma mistura de preocupações profundas, como a vida e a morte, com circunstâncias banais, como o casamento e o adultério.

Embora ele nunca tenha assistido a cerimônia de premiação da Academia, ele foi nomeado mais do que qualquer outra pessoa na história. Ele mantém seus orçamentos modestos em troca do controle quase completo do filme.


1. O Sétimo Selo (Ingmar Berman, 1957)

Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.


2. Sorrisos de uma Noite de Amor (Ingmar Bergman, 1955)

No final do século XIX, uma atriz é a anfitriã na casa de campo de sua mãe quando um grupo de pessoas a visita. Entre eles está um advogado que já foi seu amante e ela pensa em reconquistar, mas ele está acompanhado de sua mulher. Seu atual amante também está com sua mulher, mas todos acabam envolvidos em situações amorosas, inclusive a empregada.


3. Diabo a Quatro (Leo McCarey, 1933)

Um país marcado pela corrupção está à beira de um colapso. É quando uma milionária decide emprestar ao país 20 milhões com a condição de que o presidente renuncie ao cargo. Groucho Marx assume o poder, mas acontece muita confusão.


4. O Discreto Charme da Burguesia (Luis Buñuel, 1972)

Mistura de situações reais da história com os sonhos e devaneios dos personagens. O filme se passa numa tarde onde alguns amigos se encontram para jantar. Crítica às situações e a hipocrisia da vida social burguesa.


5. Rashomon (Akira Kurosawa, 1950)

O filme descreve um estupro e assassinato através dos relatos amplamente divergentes de quatro testemunhas, incluindo o próprio criminoso e, através de um médium (Fumiko Honma), a própria vítima. A história se desvela em flashbacks conforme os quatro personagens — o próprio bandido (Toshiro Mifune), o samurai assassinado Kanazawa-no-Takehiro (Masayuki Mori), sua esposa Masago (Machiko Kyō) e o lenhador sem nome (Takashi Shimura) — recontam os eventos de uma tarde em um bosque. Mas é também um flashback dentro de um flashback, porque os relatos das testemunhas são recontados por um lenhador e um sacerdote (Minoru Chiaki) para um grosseiro plebeu (Kichijiro Ueda) enquanto eles esperam por uma tempestade em uma portaria arruinada.

Comments

Leave a Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments