, ,

OMG


10 filmes inspirados na vida e obra de Marquês de Sade

10 filmes inspirados na vida e obra de Marquês de Sade

5. A Maldição da Caveira (Freddie Francis, 1965)

Professor obcecado em colecionar artefatos que acredita terem poderes ocultos fica fascinado com sua última aquisição, a caveira do diabólico Marquês de Sade. Logo, estranhos fenômenos começam a assombrá-lo.


4. Marat/Sade (Peter Brook, 1966)

Paris, início do século XIX. Era moda as sofisticadas platéias irem ver teatrais apresentações cujos atores eram loucos, pois isto fazia parte da terapia. Neste contexto uma audiência chega a Charenton para ver uma peça, que foi escrita pelo Marquês de Sade (Patrick Magee), um interno do hospital. Sade dramatizou o assassinato de Jean-Paul Marat (Ian Richardson), um dos líderes da Revolução Francesa, por Charlotte Corday (Glenda Jackson) e usou este fato histórico para servir de ponto de partida para um debate imaginário sobre política, sexualidade e violência entre ele e Marat. Após a apresentação o Marquês explica para a audiência que seu drama quer estimular o pensamento sobre estes assuntos controversos. Enquanto isso os paciente-atores, levados fora pela retórica da peça, iniciam uma revolta.


3. A Idade do Ouro(Luis Buñuel, 1930)

Primeiro longa-metragem do diretor Luis Buñuel, essa obra surrealista tenta passar o desconforto e o espanto com imagens cruas de morte, espancamento, fetichismo e, no final, um epílogo com um conto do Marquês de Sade.


2. Contos Proibidos do Marquês de Sade (Philip Kaufman, 2000)

Vivendo em um asilo ao término de sua vida, o Marquês de Sade (Geoffrey Rush) torna-se amigo do diretor do asilo em que reside, Abbe Coulmier (Joaquin Phoenix). Com ele o Marquês troca confidências a respeito da afeição de ambos para com a lavadeira do asilo, Madeleine (Kate Winslet). A amizade de ambos cresce cada vez mais, até que Napoleão Bonaparte envia ao asilo um conceituado médico (Michael Caine), no intuito de curar o Marquês de sua suposta loucura. Entretanto, a vinda do médico apenas faz com que o caráter rebelde do Marquês fique cada vez mais forte.


1. Saló – Os 120 dias de Sodoma (Pier Paolo Pasolini, 1975)

Baseado livremente em histórias de Marquês de Sade (“Círculo de Manias”, “Círculo da Merda” e “Círculo do Sangue”), passa-se na Itália controlada pelos nazistas, onde quatro libertários fascistas seqüestram 16 jovens e os aprisionam em uma mansão com guardas. A partir daí, eles passam a ser usados como fonte de prazer, masoquismo e morte.

 

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments