, ,

10 pérolas para você descobrir na Netflix

Perder horas no streaming mais famosos do mundo virou um hábito. Apesar do extenso acervo pode parecer uma tarefa difícil decidir o que assistir, e por isso decidimos fazer uma lista para que você  descobrir bons filmes na Netflix.


10. Rush – No Limite da Emoção (Ron Howard, 2013)

Anos 1970. O mundo sexy e glamouroso da Fórmula 1 é mobilizado principalmente pela rivalidade existente entre os pilotos Niki Lauda (Daniel Brühl) e James Hunt (Chris Hemsworth). Eles possuíam características bem distintas: enquanto Lauda era metódico e brilhante, Hunt adotava um estilo mais despojado, típico de um playboy. A disputa entre os dois chegou ao seu auge em 1976, quando ambos correram vários riscos dentro do cockpit para que pudessem se sagrar campeão mundial de Fórmula 1.


9. Perdidos na Noite (John Schlesinger, 1969)

Joe Buck (Jon Voight), um vaqueiro bonitão do Texas, está convencido de que é a salvação das mulheres solitárias de Nova Iorque, e vai tentar a sorte na “Big Apple”. O problema é que sua abastada cliente acaba não aparecendo – e a única fortuna que encontra é a amizade de Ratso Rizzo (Dustin Hoffman), um homem cheio de grandes sonhos, desleixado e que vive à custa dos outros. Excluídos da sociedade, os dois acabam tendo uma ligação pouco promissora, que transcende seus sonhos inviáveis e seus planos de enriquecimento rápido.


8. Blackfish (Gabriela Cowperthwaite, 2013)

O longa conta a história de Tilikum, a principal baleia orca do parque temático SeaWorld, em Orlando, Estados Unidos, responsável pela morte de três pessoas. Imagens fortes e entrevistas emocionantes compõem o painel e ajudam a entender o comportamento da espécie, o tratamento cruel no cativeiro, além de recuperar as trajetórias e mortes dos treinadores, pilares de uma indústria multibilionária. O filme convida o espectador a repensar nossa relação com a natureza e explicita o quão pouco os humanos estão dispostos a aprender com esses mamíferos.


7. A Caça (Thomas Vinterberg, 2012)

Lucas acaba de dar entrada em seu divórcio. Ele tem um novo emprego na creche local, uma nova namorada e está ansioso pela visita de natal de seu filho, Marcus. Mas o espírito de natal desaparece quando Klara, uma aluna de cinco anos de idade, faz uma acusação de abuso sexual contra Lucas, o que desencadeia o ódio de toda a comunidade em que ele vive.


6. Paris, Texas (Wim Wenders, 1984)

Um homem é encontrado exausto e sem memória, em um deserto ao sul dos EUA. Aos poucos ele vai se recordando de sua vida, sendo acolhido pelo irmão Walt, que é casado com Anne. Com eles vive também Alex, filho do homem sem memória, que aos poucos volta a se identificar com o pai.


5. Eu Matei Minha Mãe (Xavier Dolan, 2009)

Hubert Minel é um jovem impetuoso de 17 anos que não gosta nem um pouco de sua mãe. Ele despreza suas roupas bregas, o estilo kitsch e as migalhas de pão que sempre ficam no canto de sua boca. Além desses traços, a relação dos dois é pautada pela manipulação e a culpa. Confuso e dividido por uma relação de amor e ódio que o deixa cada dia mais obcecado, o garoto vive uma adolescência que é ao mesmo tempo típica e marginal, marcada por novas experiências artísticas, amizades, sexo e abandono.


4. Tomboy (Céline Sciamma, 2011)

No filme da diretora Céline Sciamma (Lírios D’Água), Laure é uma menina de dez anos, que muda de casa constantemente, em decorrência do trabalho do pai. Ao ir para uma nova residência ainda nas férias, ela faz amizade com uma grande turma de garotos da vizinhança, mas se apresenta como Mikael. Isso faz com que ela se aproxime de Lisa, a única menina do grupo. Não demora até que Lisa caia em amores por Mikael, mas as férias estão para acabar e Laure não sabe como fará para manter seu segredo.


3. Trem Noturno Para Lisboa (Bille August, 2013)

Raimund Gregorius, um professor suíço, abandona sua vida de palestras e ensinamentos após apaixonar-se pela língua portuguesa e por um livro de Amadeu do Prado, autor desconhecido. O professor acaba por viajar até Portugal, numa jornada marcada por intensidade e autoconhecimento.


2. Vidas em Jogo (David Fincher, 1997)

Nicholas Van Orton (Michael Douglas) é um banqueiro milionário que acorda apreensivo e preocupado no dia em que completa 48 anos de vida. Motivo: seu pai havia se suicidado exatamente com esta idade. O dia de Nicholas, que já começa estranho, piora ainda mais quando ele ganha um presente especial de seu irmão Conrad (Sean Penn): um cartão que lhe dá acesso a um divertimento diferente, completamente inédito, promovido por uma suposta empresa chamada “Serviços de Recreação do Consumidor”. A partir daí, a vida do milionário se transforma num verdadeiro inferno: todos à sua volta parecem querer matá-lo, e nem a polícia é capaz de entender o caso. Diante disso, o perturbado banqueiro percebe que terá de lutar sozinho para se manter vivo.


1. Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (Daniel Ribeiro, 2014)

Leonardo é um adolescente cego que, como qualquer adolescente, está em busca de seu lugar. Desejando ser mais independente, precisa lidar com suas limitações e a superproteção de sua mãe. Para decepção de sua inseparável melhor amiga, Giovana, ele planeja libertar-se de seu cotidiano fazendo uma viagem de intercâmbio. Porém a chegada de Gabriel, um novo aluno na escola, desperta sentimentos até então desconhecidos em Leonardo, fazendo-o redescobrir sua maneira de ver o mundo.

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments