, ,

Love


6 filmes e séries no Netflix para discutir o racismo

“Para o negro há somente um destino, e ele é branco” – Frantz Fanon

O filósofo e psiquiatra Frantz Fanon publicou pela primeira vez seu estudo sobre colonialismo e racismo, Pele Negra, Máscaras Brancas, em 1952. Na obra, Fanon tentou explorar o legado psicológico e social do colonialismo entre as comunidades não brancas ao redor do mundo.

Ao dizer que “para o negro, há somente um destino” e que esse destino é branco, Fanon revelou ao menos duas coisas. Primeiro, que “o negro quer ser como o branco”, isto é, as aspirações de muitos povos colonizados foram formadas pela cultura colonial dominante.

As culturas coloniais europeias tendiam a identificar “negritude” como impureza, o que moldou a própria visão daqueles que estavam sujeitos à dominação colonial, de modo que chegaram a considerar a cor da própria pele como sinal de inferioridade.

O desejo de uma “existência branca” não só fracassa ao lidar com o racismo e a desigualdade, mas também mascara ou até tolera essas coisas, ao insinuar que há uma “superioridade incontestável” na existência branca.

Fanon escreveu que “a alma do homem negro é um artefato do homem branco”. Em outras palavras, a ideia do que significa ser negro é resultado de padrões do pensamento europeu fundamentalmente racista.

O pensamento de Fanon teve grande importância nos movimentos anticolonialistas e antirracistas, influenciando ativistas sociais como o sul-africano Steve Biko e intelectuais como Edward Said.

Aqui vão 10 filmes, série ou documentários para pensar, refletir e discutir o racismo.


1. Tempo de Matar (Joel Schumacher, 1996)

Image result for A Time to Kill

Em Canton, no Mississipi, dois brancos espancam e estupram uma menina negra de dez anos. Eles são presos, mas quando estão sendo levados ao tribunal para terem o valor da sua fiança decretada o pai da garota (Samuel L. Jackson) decide fazer justiça com as próprias mãos e mata os dois na frente de diversas testemunhas, além de acidentalmente ferir seriamente um policial. Ele é preso rapidamente, mas a cidade se torna um barril de pólvora e, além do mais, a defesa tem de se defrontar com um juiz que não permite que no julgamento se mencione a razão que fez o pai cometer o duplo homicídio, pois o julgamento é de assassinato e não de estupro.


2. O Sol É Para Todos (Robert Mulligan, 1962)

Resultado de imagem para O Sol É Para Todos

Jean Louise Finch (Mary Badham) recorda que em 1932, quando tinha seis anos, Macomb, no Alabama, já era um lugarejo velho. Nesta época Tom Robinson (Brock Peters), um jovem negro, foi acusado de estuprar Mayella Violet Ewell (Collin Wilcox Paxton), uma jovem branca. Seu pai, Atticus Finch (Gregory Peck), um advogado extremamente íntegro, concordou em defendê-lo e, apesar de boa parte da cidade ser contra sua posição, ele decidiu ir adiante e fazer de tudo para absolver o réu.


3. Histórias Cruzadas (Tate Taylor, 2011)

Image result for Histórias Cruzadas

A história de otimismo ambientada no Mississippi em 1962, durante a gestação do movimento dos direitos civis nos EUA, acompanha Eugenia Phelan, jovem que acabou de se graduar e quer virar escritora, mas encontra a resistência da mãe, que quer vê-la casada. Aconselhada a escrever sobre o que a incomoda, Skeeter encontra um tema em duas mulheres negras: Aibileen, empregada que já ajudou a criar 17 crianças brancas mas chora a perda do próprio filho, e Minny, cozinheira de mão cheia que não arruma emprego porque não leva desaforo dos patrões para casa.


4. A 13ª Emenda (Ava DuVernay, 2016)

Image result for A 13ª Emenda

Escravidão. Criminalização. Elos de uma corrente de segregação racial forjada por motivos políticos e econômicos. Estudiosos, ativistas e políticos analisam a correlação entre a criminalização da população negra dos EUA e o boom do sistema prisional do país.


5. Cara Gente Branca (1ª Temporada) (Barry Jenkins, Justin Simien, Tina Mabry, 2017)

Image result for dear white people netflix

Baseado no aclamado filme independente, essa série original da Netflix satiriza as relações “pós-raciais” dos EUA acompanhando alunos negros que entraram numa universidade de elite.


6. The Get Down (1ª Temporada) (Baz Luhrmann, 2016)

Image result for The Get Down

Drama musical criado por Baz Luhrmann. A história é situada na década de 1970, em Nova Iorque, e acompanha a vida de um grupo de adolescentes do Bronx que respiram a música hip hop. Sem ter ninguém com quem contar, a não ser eles mesmos, os garotos se aventuram pela cidade com latas de spray e passos improvisados de dança. A série tem como objetivo mostrar como a cidade, à beira de uma crise econômica, viu surgir a música hip hop. A história será narrada do ponto de vista dos garotos.


Caso tenha sugestões, deixe nos comentários.

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments