,

Cute Love

Filmes Para Ouvir – One More Time With Feeling

A poesia trágica de Nick Cave

Desde os tempos em que integrou a cultuada The Birthday Party (antes chamada The Boys Next Door) no início da década de 1980, Nick Cave se destaca como um dos maiores ícones do pós-punk. Em seu vasto cancioneiro – construído tanto com sua banda anterior quanto com os Bad Seeds,  que o acompanham desde 1983  – figura personagens marginais que poderiam muito bem ter se encontrado em becos escuros com os de Lou Reed ,ou na Factory de Andy Warhol. Sempre houve também espaço para os amantes desajustados. Tudo regado a simbolismos vindos de seu riquíssimo imaginário em letras que se caracterizam mais pelas entrelinhas do que pelo dito.

Mas segundo o próprio Cave, ele não se preocupa mais com palavras e narrativas em seu processo criativo, não depois do duro golpe que sofreu da vida, a morte de seu filho. Em Julho de 2015, Arthur Cave de apenas 15 anos de idade despencou de um penhasco em Brighton, cidade inglesa onde morava com a família. Era a sua primeira experiência com o LSD.

Pouco mais de um ano após a tragédia nasceu o disco “ Skeleton Tree”, espécie de instrumento de libertação e último adeus de Nick Cave a Arthur. A dolorosa criação do material pode ser acompanhada no belíssimo e nada convencional documentário “ One More Time With Feeling”.

Rodado em 3D e com fotografia em preto e branco, o filme dirigido por Andrew Dominik (o mesmo de O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford ) busca esmiuçar os efeitos do luto tanto na obra quanto na vida pessoal de Nick Cave.

O tom intimista escolhido pelo diretor pode ser sentido nos planos fechados, com a câmera sempre atenta aos detalhes físicos, pequenos objetos, expressões ou até mesmo ao mostrar a dificuldade de sua equipe ao manusear os equipamentos de filmagem. Nada escapa, não existe banalidade no sofrimento.

A narração em off em conjunto com as músicas do álbum executadas na íntegra formam uma espécie de guia para que o espectador possa adentrar o fluxo da consciência de Nick Cave. As letras são diretas, carregadas. O resultado são imagens etéreas, como a que ele em frente ao espelho nota como as suas características olheiras estão ainda mais profundas. Ou quando se dá conta de que o rosto que vê ali refletido não lhe traz lembranças ou reconhecimento de si mesmo. Em uma das cenas mais impactantes, Susie Bick, sua esposa, mostra um desenho feito por Arthur dez anos antes. Está ali o mesmo penhasco de onde o garoto caiu. De partir o coração.

Sem cair na armadilha do sentimentalismo artificial, One More Time With Feeling desnuda como poucas vezes antes vista a alma de um artista. Um documentário indispensável  para iniciados e não-iniciados na obra de um dos grandes poetas de nosso tempo.

 

Diretor: Andrew Dominik

2016

Written by Danilo Carbone

Jornalista, cinéfilo e fã de Iggy Pop, Danilo acredita que o cinema e a música são artes complementares capazes de mudar o mundo e as pessoas.