,

Love


Filmes Para Ouvir – Searching For Sugar Man

Uma ode aos esquecidos

Dentro do bar, a fumaça de dezenas de cigarros acesos ao mesmo tempo se mistura à neblina incessante da noite fria de Detroit. Uma luz roxa capenga ilumina parcialmente a figura de um homem e seu violão. De óculos escuros e cabelos compridos, ele desfila canções sobre opressão, a vida que pulsa na escuridão dos becos e as dificuldades da classe operária. Sua poesia é tão arrebatadora que sobrepõem o barulho dos cargueiros que estacionam no porto lá fora.

Na pequena plateia, Dennis Coffey e Mike Thedore, dois dos mais renomados produtores musicais da época, assistem encantados o talento do jovem cantor folk e rapidamente o comparam a Bob Dylan.

Foi neste cenário quase onírico no início da década de 1970 que Sixto Rodriguez recebeu o convite da dupla para gravar o seu primeiro disco. Cold Fact foi finalizado em poucos dias e seu desempenho no estúdio apontava para o sucesso imediato e estrondoso, o que não ocorreu. A segunda chance veio um ano depois com o álbum Coming From Reality, mas um novo fracasso fez com que a gravadora Sussex dispensasse Rodriguez.

Dirigido pelo sueco Malik Benbdjelloul (falecido em 2014), o documentário Searching for Sugar Man (2012) mostra como o fim de uma breve e promissora carreira é também o início de uma das histórias mais espetaculares da música em todos os tempos.

Filho de imigrantes mexicanos, Sixto Jesus Rodriguez passou despercebido pelo público e crítica e, segundo Clarence Avant, diretor da gravadora Sussex à época, seus discos venderam míseras seis cópias nos Estados Unidos.

Enquanto isso, em pleno regime totalitário do Apartheid na África do Sul, uma garota americana foi visitar o namorado e levou de presente para ele um vinil de Cold Fact. A partir daí Rodriguez se tornou um fenômeno instantâneo de vendassem sequer imaginar.

O país vivia uma série de embargos internacionais e o acesso à cultura era quase nulo por conta da forte censura (as cópias de Cold Fact foram arranhadas para que as rádios locais não pudessem tocá-las). A juventude encontrou nas letras dele verdadeiros hinos de resistência contra a repressão e a violência do governo e fez da faixa “I Wonder” seu maior símbolo.

Todos queriam saber mais sobre o homem além da foto de capa do disco, a mente por trás daquelas canções que tanto os inspiraram a lutar e montar bandas em um ambiente tão inóspito às artes. Era um período em que a informação não tinha o alcance dos dias atuais. Boatos começaram a circular. Alguns diziam que ele havia se suicidado com um tiro na cabeça; outros que uma overdose o matou; e a mais emblemática contava que Rodriguez se incomodou com a apatia da plateia em um show e ateou fogo em si próprio em pleno palco.

Em meio a tantas teorias absurdas, dois fãs sul-africanos, o joalheiro (hoje dono de uma loja de discos) Stephen ‘Sugar’ Segerman e o jornalista Craig Bartholomew se juntaram em uma missão para tentar desvendar o verdadeiro paradeiro do músico.

Não vou falar mais sobre a trama para não estragar a experiência de quem ainda não viu.

O maior trunfo de Malik é construir toda a jornada em uma narrativa leve que transita entre a biografia e o policialesco com maestria. A reconstituição dos passos de Sugar Man em animação e película Super 8 (quando a película acabou um app de IPhone ajudou no trabalho) imprime melancolia ao seu folclore e aumenta anda mais o interesse do espectador pelo personagem. Cada descoberta é uma peça de um quebra-cabeça gigante. Searching for Sugar Man ilumina a obra de um dos artistas mais injustiçados de todos os tempos, desnuda a sua alma e questiona as maneiras de lidar com o sucesso, ou a falta dele. Mas acima de tudo, nos mostra a grandeza na simplicidade.

Ah, a trilha sonora composta pelas canções dos dois discos de Rodriguez é de chorar de tão linda!

 

Título Original: Searching for Sugar Man

Diretor: Malik Benbdjelloul

Ano: 2012

País: Reino Unido

 

 

 

 

Written by Danilo Carbone

Jornalista, cinéfilo e fã de Iggy Pop, Danilo acredita que o cinema e a música são artes complementares capazes de mudar o mundo e as pessoas.

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments