, ,


10 Filmes LGBT para assistir e lembrar que o amor não tem cura

Durante essa semana fomos surpreendidos com a incrível notícia de que um juiz inventou uma máquina do tempo, transportando nossa sociedade de volta para uma época muito antiga e esquecida onde as pessoas ainda condenavam as diversas formas de amar. Ou pelo menos essa seria a única realidade onde o que de fato aconteceu faria algum sentido. A decisão da Justiça Federal que permite psicólogos tratarem gays e lésbicas como doentes, podendo fazer terapias de “reversão sexual” nos mesmos, não só é um insulto para a inteligência e evolução humana como também um ato repressor, de ódio. Amar é lindo e saudável. Ódio machuca, degrada e mata. A diferença lógica entre esses dois sentimentos justifica por si só o quão absurdamente errada é a ideia de que algo tão natural quanto a sexualidade possa ser considerado uma reversão. Amar é progresso, é evolução. Nessa listinha trago filmes com a temática LGBT que mostram como é lindo ser o que se é e que não há nada de errado em amar.

 

  1. Milk: A Voz da Igualdade (2008)

    Milk é uma cinebiografia de Harvey Milk, o primeiro homossexual assumido a ser eleito a um cargo público nos Estados Unidos. Durante o filme nos é mostrada a importância da igualdade e da liberdade de ser. O filme é emocionante e inspirador e não podia ficar de fora dessa lista.

  2. Pariah (2011)

    Em Pahine acompanhamos a história da Alike, uma jovem lésbica de 17 anos passando pela jornada de descobertas pessoais.Com um fotografia linda e um roteiro sólido o filme fala de uma forma muito verdadeira sobre descobertas, escolhas e liberdade.

  3. Ma Vie En Rose (1997)

    Ma Vie En Rose aborda o tema da transexualidade e, mesmo que de uma realidade mais privilégiada, consegue passar de uma forma muito sincera alguns dos problemas enfrentados pela população trans.

  4. Carol (2016)

    Em Carol acompanhamos a história de Therese e Carol, duas mulheres que começam a se relacionar e passam a enfrentar as dificuldades e preconceitos de uma Nov York dos anos 50. O filme possui um olhar muito delicado sobre relacionamentos, maternidade e várias outras questões.

  5. Tatuagem (2013)

    Tatuagem é um filme nacional que se passa em uma Recife do final dos anos 70. Durante o filme acompanhamos uma trupe teatral que realiza shows considerados transgressores para um Brasil ainda na ditadura militar. O filme é arte pura e transpira nacionalidade, nos proporcionando uma viagem direta a uma Recife queer dos anos 70.

  6. O Perfume da Memória (2016)

    Outro filme nacional, O Perfume da Memória conta a história de Ana e Laura, duas mulheres que se amam mas que são totalmente diferentes. O filme retrata muito bem os conflitos de um relacionamento e fala sobre idealizações, amor e maturidade, além de ser extremamente poético e delicado.

     

  7. Laurence Anyways (2012)

    Dirigido por Xavier Dolan, Laurence Anyways conta a história de vida de Laurence, uma mulher transexual que aos 30 anos decide fazer sua transição. Com o apoio de sua mulher Laurence passa a enfrentar os desafios, os preconceitos e as dificuldades dessa jordana, provando que o amor quando verdadeiro pode enfrentar qualquer situação.

  8. Infâmia (1961)

    Infâmia conta a história de Martha e Karen, duas professoras e amigas que passam a lidar com acusações de homossexualidade após uma aluna espalhar um boato pela escola. O filme de 1961 retrata de uma forma sutil a angustia e perseguição sofrida pelo público LGBT da época, sendo um dos poucos filmes a abordarem o tema até então.

  9. Patrik 1,5 (2008)

    Em Patrik 1,5 acompanhamos a história de um casal homoafetivo que consegue a permissão para adotar uma criança. No entanto, quando a criança chega eles descobrem ser na realidade um adolescente de 15 anos, homofóbico e com um passado criminal e não um bebe de um ano e meio, como pensavam. O casal então passa a enfrentar conflitos e dificuldades na relação com o filho, descobrindo um lado mais sensível e amoroso de Patrik, que passa a aceitar o amor dos pais.

  10. Moonlight (2016)

     

    O grande ganhador do merecidíssimo Oscar de melhor filme do ano passado não poderia ficar de fora dessa lista. Moonlight tem uma das visões mais sensíveis que já vi ao tratar a temática LGBT, mostrando com muita sinceridade os processos de descoberta pessoal comum a toda comunidade.

Menções honrosas:

Flores Raras (2013)

Even Cowgirls Get the Blues (1993) 

Corpo Elétrico (2017)

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (2014)

Written by Matheus Pastorini

Matheus, 20 anos Santa Maria RS. Apaixonado por cinema e tudo que envolva arte. @mthspstrn no twitter e instagram. 👽

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Loading…

Loading…

Comments

comments