,

Love


Filmes slasher dirigidos por mulheres

Você é fã de Slasher? Então confere essa lista!

O subgênero Slasher surge nos anos 70 tendo como precursores os filmes ‘Black Christmas’ (1974) e ‘O massacre da serra elétrica’ (1974). O subgênero caiu no gosto do público desde então, criando uma legião de fãs. Tendo sempre em sua narrativa um assassino que mata um grande número de vítimas, que na sua imensa maioria são jovens com comportamentos transgressores, além disso, as mortes das mulheres são as mais violentas e explicitamente sanguinolentas, ou seja: é um subgênero que infelizmente difundiu muita misoginia, como já discorremos nesse artigo aqui.

Mesmo assim, houveram mulheres maravilhosas que conseguiram conquistar espaço nesse meio machista e dirigir verdadeiras obras primas. E são elas que nós iremos celebrar nessa lista, então aproveitem e espero que gostem!


 The Slumber Party Massacre I, II e III

Direção: I – Amy Holden Jones; II – Deborah Brock; III – Sally Mattison.

The Slumber Party Massacre conta com 3 sequências, além de outros filmes associados (são 7 no total). Os três filmes são dirigidos por mulheres, e roteirizados também. O primeiro filme foi escrito por Rita Mae Brown, escritora feminista e militante, e já trazia o tom satírico além de subverter vários padrões do Slasher, que perduram durante as sequências. Pra quem é fã do gênero, pode preparar a pipoca e maratonar essa trilogia!


See no Evil 2 (2014)

Direção: Jen Soska e Silvya Soska

A sequência de See no Evil muda de direção, se renovando com as maravilhosas irmãs Soska, que trazem seu toque sangrento ao filme. Na narrativa, um grupo de amigos visita o necrotério da cidade para surpreender Amy (Danielle Harris) em seu aniversário. Mas eles se assustam quando o cadáver do psicopata Jacob, que todos acreditavam estar morto, levanta-se inesperadamente.


A night to dismember (1983)

Direção: Doris Wishman

Doris Wishman, um dos grandes nomes do sexploitation e do cinema pornográfico, traz muito do seu mundo para esse slasher que se mistura com exploitation, cheio de sangue e vísceras. O filme conta a história de ma mulher de uma família “amaldiçoada” que é liberada de uma instalação mental, e logo os cadáveres desmembrados começam a aparecer.


Freddy’s Dead: The final Nightmare (1991)

Direção: Rachel Talalay

No único filme da famosa franquia a ser dirigido por uma mulher, Freddy Krueger continua matando crianças. Ele segue para uma nova cidade em busca de novas vítimas. Atrás dele estão a própria filha, que é psicóloga infantil, e uma equipe de jovens decididos a matá-lo de vez.


The Sorority House Massacre (1986)

Direção: Carol Frank

Carol Frank escreveu e dirigiu este slasher, onde uma estudante universitária Beth (Angela O’Neill) e suas irmãs de fraternidade são perseguidas por um assassino psicopata e que compartilha um estranho vínculo telepático com a garota.


Blood Sisters (1987)

Direção: Roberta Findlay

Sete garotas devem passam a noite em uma antiga casa, como parte de um ritual de iniciação para provar que são corajosas. A princípio elas começam a ser assombradas pelas brincadeiras dos namorados, mas as coisas pioram quando assassinatos começam a acontecer.


Originalmente publicado em Mulheres no Horror 

Written by Rafaela Germano

Feminista e apaixonada por Cinema de Horror. Graduanda em Cinema e Audiovisual, atualmente realizando uma pesquisa sobre a Representação feminina e atribuições de gênero em filmes de vampiro.